Entrevista com Christian Chris

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entrevista com Christian Chris

Mensagem por CChris em Dom Maio 10, 2015 12:11 pm


 
O novo dono da PROGRESS Wrestling e antigo wrestler norte-americano, Christian Chris, concedeu uma entrevista há Sky Sports, canal inglês de desporto, sobre a sua aquisição da companhia e muito mais. Aqui ficam alguns destaques
 
“A razão pela qual adquiri a PROGRESS é muito simples. Eu não sei fazer mais nada se não wrestling. É a minha vida. É aquilo que tirou-me das ruas e que, muito provavelmente, fez-me estar vivo até ao dia de hoje. Por isso, eu queria dar ao wrestling algo igual ou maior do que aquilo que ele me deu. Eu quero deixar um legado no mundo do wrestling, não com o meu nome, mas algo que em que eu tenha estado envolvido. O Wrestling deu-me uma vida, agora eu quero dar uma vida ao wrestling. Eu queria abrir uma empresa de wrestling e tirar os miúdos das ruas, assim como fizeram comigo. Mas a verdade é que não é assim tão simples. O dinheiro não é infinito e uma escola de wrestling num local problemático iria dar mais prejuízo que lucro. Por isso pensei em outras formas e pensei em comprar uma companhia com grande margem de crescimento. Na América a competição é demasiado grande, assim como no México e no Japão. As grandes companhias não saíram do trono por muito tempo e o meu objectivo é sempre ser o melhor no que eu faço. Por isso, virei-me para a terra que mais crescimento tem vindo a ter, a nível de wrestling, nos últimos anos. O Reino Unido. Temos bastantes companhias de grande qualidade, mas a que se destaca mais pela sua inovação, pela sua paixão e pelos seus fãs extremamente leais, é a PROGRESS Wrestling.”
 
“É claro que manterei o Jim na companhia. Ele é o criador da PROGRESS, a alma da empresa. Bastou-me 5 minutos de conversa com ele para ficar convencido que estava a fazer a coisa certa. Ele tem um enorme amor por tudo o que estão a fazer aqui e isso é muito bom. Ele vai assumir o cargo de comentador principal, ao lado de uma pessoa que eu escolhi pessoalmente para o cargo. E porque é que eu meti o Jim a comentador? Porque ele assim vai poder ser a voz da PROGRESS, como ele tem sido até hoje. Durante os combates, a voz de quem o público que nos vê pela televisão vai ser sempre a do Jim, a voz da alma da PROGRESS, uma voz que eles conhecem. Alem de que isto permite ao Jim acompanhar o show de perto e interagir com os fãs presentes no show como é costume.”
 
“Os shows vão passar a ser quinzenais. A PROGRESS existe desde o início do ano de 2012 e, até ao dia de hoje, fez cerca de 30 shows. Não é que seja um mau numero… mas é um numero que eu quero atingir, apenas este ano. Os fãs não podem ficar à espera dois meses que haja shows. E isto significa, obviamente, que vamos dar shows em mais locais sem ser no Elletric Ballroom e na Garage. Essas duas salas são a casa da PROGRESS, assim como a ECW tinha a ECW Arena e assim como a WWE tem o Madison Square Garden. Nós temos essas duas salas que irão sempre fazer parte da nossa programação, mas nós queremos levar a PROGRESS a mais salas por todo o país, para que a PROGRESS chegue cada vez a mais fãs. Até hoje, tem sido sempre os fãs que se tinham que deslocar centenas de quilómetros para ver um show da PROGRESS. A partir de hoje, a PROGRESS vai-se deslocar até aos fãs. O Show quinzenal vai ser o Chapter. Outro nome não faria sentido. Podemos continuar com a contagem e com os títulos como se tem feito até hoje, pois é algo característico da PROGRESS. Iremos ter também PPVs de algum em algum tempo. Ainda estamos em fazes de negociações, mas posso afirmar que iremos ter cerca de 4 a 6 PPVs por ano. Estes serão os ENDVRs (Endeavour), sempre com uma temática especial.”
 
“Quanto aos talentos do roster, eu acho que temos aquele que é o roster mais talentoso de Inglaterra. Temos o lutador mais quente que a Inglaterra viu em décadas, Jimmy Havoc. Temos os lutadores mais técnicos e que dão os melhores combates que este país já viu, por exemplo o Zack Sabre Jr, o Noam Dar ou o Will Ospreay. Temos os lutadores mais carismáticos do Reino Unido, sendo o Marty Scurll o exemplo disso. E, sem esquecer claro, temos os homens mais fortes e mais violentes que o wrestling britânico já viu, Rampage Brown e Dave Mastiff. Alem de termos um dos wrestlers britânicos mais experientes de sempre, Doug Williams. Mas não pensem que nós vamo-nos ficar por aqui. Eu estou a negociar com bastantes empresas de todo o mundo para contratos de parcerias que nos vão trazer lutadores diferentes todas as semanas para que os nossos fãs tenham sempre algo de novo e do melhor.”
avatar
CChris

Mensagens : 71
Data de inscrição : 05/05/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum